Fãs

quinta-feira, 17 de setembro de 2020

Cordel personalizado estilo xilogravura

Já pensou ter sua história representada no estilo das tradicionais xilogravuras dos cordéis? Todos os cordéis personalizados escritos por nós vêm com uma capa personalizada. Confiram algumas.

Cordel com história de família: Aniversário de 15 anos dos trigêmeos

Cordel para casamento

Cordel para aniversário infantil, de 1 ano

Cordel de amor sobre bodas de ouro: 50 anos de história

Cordel para aniversário

Cordel sobre São Francisco de Assis

Encomende a sua história em cordel!
Contato: 81 99328-1216
cordelpersonalizado@gmail.com
Instagram/Youtube: @cordelpersonalizado




segunda-feira, 20 de julho de 2020

CORDEL: PROFESSOR, MUITO OBRIGADO

PROFESSOR, MUITO OBRIGADO!

Se não fosse o professor
Para nos enriquecer
Compartilhando conosco
A base do seu saber
Como é que o mundo seria?
Como a gente ficaria
Sem um mestre ao nosso lado?
Nem consigo imaginar
Só sei que quero falar
PROFESSOR, MUITO OBRIGADO!

Merece uma homenagem
Pelo comprometimento
Por lutar para repassar
Todo o seu conhecimento
Por dividir sua vida
Conseguindo ser guarida
Pra quem recebe o cuidado
Ele ensina muito mais
Do que os livros que ele traz
PROFESSOR, MUITO OBRIGADO!

Aulas de cidadania
Através do seu exemplo
Acolhida num abraço
E um sorriso que é um templo
É foco, é superação
É disciplina, é missão
Trabalhar, mesmo cansado
Levar o trabalho pra casa
E ao seu aluno dá asa
PROFESSOR, MUITO OBRIGADO!

Não há, no mundo, um presente
À altura do professor
Que represente a grandeza
Da essência do seu valor
Mas, se eu pudesse, eu faria
Através da poesia
Num verso bem embrulhado
Algo pra lhe agradecer
Com emoção, lhe dizer
PROFESSOR, MUITO OBRIGADO!

segunda-feira, 13 de julho de 2020

São João na quarentena em cordel: festa junina 2020

São João na quarentena em cordel

Se achegue, meu povo, pra nossa festança
Que a boa colheita será garantida
Nós vamos ter milho, comida e bebida
E os Santos juninos são nossa esperança.
Lá vem Santo Antônio trazendo a bonança
Pra moça prendada que quer se casar
São João vem chegando pra nos esquentar
Por fim, vem São Pedro lavando esse chão
Selando a cultura de fé, tradição
E as festas de junho já vão começar.

O ciclo junino será diferente
Em 2020 a festa é em casa
A nossa fogueira ardente, em brasa,
Vai ser a família da casa da gente
É quem compartilha o amor que se sente
E a grande quadrilha que vamos formar
Serão nossos laços que irão se apertar
Confraternizando na sala ou quintal
Com o céu estrelado num lindo arraial
Unindo as pessoas de todo lugar!

Poetisa Anne Karolynne

Confira a vídeo animação deste lindo cordel em galope a beira mar CLIQUE AQUI

Coronavírus no mundo dos humanos: história infantil + atividade



A partir da história infantil Os coronavírus no mundo dos humanos” (CLIQUE AQUI), a professora Jucilene Negreiros elaborou uma atividade bastante cultural e pedagógica acerca do texto, que tem o tema central a pandemia do coronavírus, abordada no texto de referência. CLIQUE AQUI para acessar a atividade na íntegra.

Veja um trecho do texto: "Era uma vez um vírus que, assim como todos os vírus, era bem pequeninho, mas tão pequenininho, que ninguém conseguia enxergá-lo. Esse vírus se achava o rei do mundo, só porque tinha o formato de uma coroa". (...) Anne Karolynne

Confira um trecho da atividade:


Com base no texto “Os coronavírus no mundo dos humanos”, responda às questões a seguir.

1)   Segundo o texto, o coronavírus e seus irmãos gostavam muito de sair. O que permitia que eles passeassem livremente?


2)     O que acontecia quando os vírus entravam no corpo das pessoas?


3)     O que fez com que todos os coronavírus desaparecessem?

(...)

CLIQUE AQUI para acessar a atividade na íntegra.

Entre em contato com a autora da história:
Poetisa Anne Karolynne
@cordelpersonalizado
81 99328-1216

Atividade escolar: cordel e pandemia



A partir da reportagem "Cordelistas se unem contra a pandemia" do jornal A União, CLIQUE AQUI para ler a matéria, a professora Jucilene Negreiros preparou uma atividade voltada para a reportagem para seus alunos. Com permissão da professora, compartilho a atividade para outros professores que queiram replicar a atividade com seus alunos. CLIQUE AQUI para acessar a atividade

CONFIRA TRECHOS DA ATIVIDADE:


Com base na matéria intitulada “Cordelistas se unem contra a pandemia”, veiculada no jornal A União (João Pessoa, Paraíba - TERÇA-FEIRA, 14 de abril de 2020), responda as questões 1 a 4, escolhendo apenas uma afirmativa correta para cada uma delas.

1)  No texto é explicitado como e quando surgiu a ideia de produzir o cordel curtindo a Semana Santa em tempo de quarentena. Essa explicação parte do (a) escritor (a):

a)      Massilon Silva

b)      Anne Karolynne
c)      José de Sousa Dantas
d)      Rubênio Marcelo


2)   Indique qual das opções abaixo traz uma passagem em que um(a) dos autores da obra NÃO usa a linguagem figurada (sentido conotativo).

a)      “Nesse período em que as pessoas estão temerosas e em isolamento social, a poesia é o instrumento para aliviar e acalmar o espírito.”

b)      “Foi difícil por causa do tempo, apenas dois dias, mas também houve certa facilidade porque o pessoal gosta de escrever.”

c)      “[...] Desenvolveu uma décima focada no tema, mas caracterizando-se pelo desígnio da graça e leveza, ‘molhando a palavra’ ou também incitando a reflexão”

d)      “A poesia traz luz e traz paz. Há muitas iniciativas desse tipo e eu sou uma dessas pessoas que estão sempre ativas nas redes sociais”.

3) O discurso dos autores da coletânea está marcado, no texto, pelo uso das aspas, o que caracteriza o discurso direto.  Indique a opção que não TRAZ a correta correspondência entre fala e autor.

a)      “O gosto veio da minha mãe, que escrevia poesia de cordel não profissionalmente e costumava ler para mim.” (Anne Karolynne)

b)      “O cordel, que é um patrimônio cultural imaterial brasileiro, é uma arte rica e que pode ajudar nesse momento.” (Marconi Araújo)

c)      “Leva um pouco de humor e de leveza para as pessoas, num período tão difícil.” (Cristine Nobre
Leite)
d)       “Depois que encerrou o prazo, percebemos que foram 19 poetas que participaram do cordel, que, por coincidência, também é o número da Covid-19.” (José de Sousa Dantas)
  

4) Marque a alternativa VERDADEIRA em relação ao texto da reportagem.
a) Todos os cordelistas participantes da criação do cordel são paraibanos.
b) Para baixar o folheto de cordel Curtindo a Semana Santa em Tempo de Quarentena – Cordel pra Descontrair na Prevenção do Covid-19 é necessário pagar uma taxa.

c) Para o desenvolvimento da obra não foi necessário seguir as regras básicas do cordel – rima, métrica e oração.

d) Mesmo com palavras diferentes, todos os cordelistas afirmaram que o objetivo do presente trabalho é trazer conforto e paz às pessoas neste momento difícil de isolamento e insegurança.

5) Leia a charge a seguir e analise as proposições:

(...)

CLIQUE AQUI para acessar a atividade na íntegra, em PDF



quinta-feira, 4 de junho de 2020

Faz de graça


- Vem se apresentar no meu evento pra gente divulgar você
- Faz um vídeo pra minha empresa, que muita gente acessa nossas redes e vai conhecer teu trabalho
- Olha, só não temos como pagar
- Você vem de graça, que a gente divulga você
- Seu trabalho é maravilhoso, só não temos como pagar
- É uma oportunidade pra você mostrar o seu trabalho
- A gente só não tem recursos para bancar a sua vinda
Quantas vezes na vida já escutei essas frases!
Durante minha trajetória artística já fiz e ainda faço vários trabalhos voluntários. Já me apresentei em prol de causas, eventos para arrecadar recursos para ONGs. Mas aprendi a identificar as iniciativas que não valiam a pena e as pessoas que tentam se aproveitar do talento para fortalecer seu evento ou sua marca, sem dar uma contribuição mínima.
Assim, aprendi a recusar convites de “aproveitadores do talento alheio” e a reconhecer meu valor. Estabeleci um valor para cachê e, agora, quando sou convidada para algum evento, informo o valor do cachê, que pode ser ajustado de acordo com a situação. Mas me submeter a situações de exploração, para ir a eventos sem a oferta mínima de transporte, alimentação e cachê, não faço mais isso.
Prossigo minha carreira artística fazendo alguns trabalhos voluntários de minha escolha, mas não caio mais na lábia de empresário que chama pra fazer apresentação gratuita a troco de divulgação. A divulgação quem faz somos nós mesmos, em nossas redes sociais, e nos eventos que somos valorizados. Fora isso, divulgação é balela.
Precisamos reconhecer nosso valor.

Anne Karolynne
Poetisa e enfermeira
@cordelpersonalizado